Número total de visualizações de página

1 de junho de 2016

Handa Nagazoza Take II



Em 2014 a Motocentral preparou esta Lambreta, uma LI150 com um motor melhorado, para o Lés a Lés que então percorreu o país desde Lagoa até V.N.Gaia.
Dois anos depois decido voltar a conduzir esta contemporânea de 1963 pelos maravilhosos percursos esquecidos deste nosso país que ligam Albufeira a Vila Pouca de Aguiar.
Precavido, pedi que voltassem a olhar com olhos de ver para esta Milanesa, aferindo da necessidade de alguma reparação ou manutenção que me permitam fazer os cerca de 2000Km deste passeio sem grandes percalços.
Olharam, voltaram a olhar, experimentaram…
Concluíram que este motor, preparado por eles há dois anos, não apresenta desgaste aparente e funciona sem falhas. Está na fase do “não mexas mais”.
Assim sendo, apenas trocaram os cabos das velocidades por uns mais eficientes, travões novos atrás e… mais nada.
Está assim prontinha para, após abastecer, me levar nos meus dias do ano em que satisfaço este meu gosto antigo pelo motociclismo.
Espreitando bem, vi no fundo da oficina uma magnifica Lambretta SX mas sem motor. Parece que também vai fazer o Lés a Lés. E fica pronta a tempo??? Parece estar a aguardar por 27mm de alguma coisa!


Preparava-me para sair e anuncio um reluzente parafuso no chã.
Era da tua mota! Sobrou!!!!
E já agora, conduz com calma!!!

1 comentário:

  1. Está quase ! Pelos vistos a Handa Nagazoza deve ser a única Lambretta à partida, o que é pena. Mas mesmo que acompanhada, brilharia sempre.

    abraço,
    vasco

    ResponderEliminar