Número total de visualizações de página

16 de setembro de 2013

A Oeste... tudo de novo

Entre o mar e a serra, a aldeia e a modernidade, Torres Vedras é terra de contrastes e complementaridade. Gentes da terra e estrangeiros que lá dormem, centros comerciais e ruas em calçada portuguesa convivem em harmonia e sol.
O cenário correcto para um evento pouco comum em Portugal na actualidade do mundo das scooters, mas ideal pelo prazer de condução e o desafio da descoberta.
O Vespa Clube de Lisboa levou assim a cabo a 2ª Regularidade Moderna, moderna mas apenas porque aconteceu agora, porque de tradição nestes eventos é este clube rico e ainda não se pensava em revolução já as Vespas se reuniam em enxame para se desafiarem regularmente.
Desta feita foi o Vasco a "abelha-mestra" que com os seus conhecimentos e dedicação levou um grupo de Vespas a alternar entre a amplitude duma vista de mar e a imensidão duma serra, entre antigas estradas retorcidas e caminhos de terra, com os os seus pilotos de olhos postos no relógio e no leitor de Road-Book onde desfilavam as folhas A5 repletas de minuciosas indicações e avisos.
Curva e contra curva, controles secretos onde nos carimbavam o atraso, o zumbir dos motores em evidente mas alegre esforço, a surpresa da paisagem que surgia encadeada e quase nos encandeava, as placas da estrada que nos indicavam o caminho menos óbvio mas que era o correcto, acabaram por nos depositar de novo, após três horas de concentração cuidada, nas mãos dos controladores horários, incansáveis debaixo de sol abrasador e que ditariam a sentença final.
Mas essa era na verdade a que menos importava. Vencer era participar. Poder partir, chegar ao fim, estar com os amigos, divertir-se. E nisso houve imensos vencedores. Todos.
E ainda tive bónus. Aproveitei para passar um fim de semana fora, jantar com amigos e tudo coroado pela presença da minha mulher, a Graça.
Poucas fotos tirei, o ritmo da prova foi rápido e não permitia devaneios, mas vou ter de passar de novo por aqueles caminhos, com calma.













Cumplicidade?


Ah! É verdade:
Ganhei :)

6 comentários:

  1. Rui,

    Obrigado pela crónica, por teres vindo do Porto, e pelas fotos, especialmente as da minha "piloto de fábrica" :-)

    A regularidade este ano foi muito exigente desde o início o que só sublinha o quão saborosa deve ter sido essa vitória.

    Um abraço,
    Vasco

    ResponderEliminar
  2. Oh campeão,

    É da minha vista velha, ou tens uma amolgadela nova na T5?

    abraço,

    Paulo

    ResponderEliminar
  3. Ilusão de Óptica. Estavas cansado dos olhinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Parabéns vencedor!
    Não por teres ganho porque como dizes, isso pouco importa, mas por teres feito parte de mais esta edição.
    Obrigado. ;)

    ResponderEliminar
  5. Obrigado eu Máximo, a sério. Diverti-me imenso e era uma prova histórica demais para eu não ir.

    ResponderEliminar
  6. Tens razão, deve ser ruído no ficheiro da 10ª foto...

    p

    ResponderEliminar